Elfen Lied – Uma resenha ou quase isso.

150040 Boa-noite galerinha simpática, Bem-vindos a nossa primeira postagem sobre animes aqui no blog, algum tempo atrás eu postei o nosso canal o vídeo sobre os animes que mais me impressionaram, por isso decidi fazer Vídeos e postagens especiais sobre esse animes falando um pouco deles suas histórias e planos de fundo, como uma forma de complementar os vídeos.

Então resolvi começar com Elfen Lied, mas vamos ao que importa, então vamos ao resumo bem resumido com alguns Spoilers:

122234

“A história se passa na cidade japonesa Kamakura, e começa com a fuga de Lucy, uma poderosa Diclonius Rainha (por ser naquele momento a única com o poder de reprodução através dos vectores), de uma ilha, um centro de pesquisas, fortemente protegido por gente armada, com uma instalação científica enorme. Na tentativa de impedi-la, um sniper acaba acertando seu capacete e a derruba no mar. Depois ela é encontrada por Kouta e sua prima Yuka na praia da cidade, sem roupas, sem memória alguma, com comportamento de uma criança pequena e a única coisa que conseguia falar era “Nyuu”. Por ela só saber falar isso, eles acabam chamando-a de “Nyuu” mesmo. Depois ela acaba por ir morar com Kouta, numa antiga pensão fechada, que ele tinha alugado para morar enquanto estudava na universidade. Enquanto isso, o pessoal que trabalha no laboratório está desesperado atrás da Lucy, e enviam assassinos profissionais e outras Diclonius atrás dela.”

 

Uma das coisas que me chamou atenção em Elfen Lied foi o fator do autor ter usado elementos não muito explorados como o Preconceito com algo novo, abusos tanto sexuais como físicos e mentais, mostrando o lado cruel da humanidade onde domina os sentimentos negativos desde inveja e ciúmes até o ódio.

Fazendo momentos leves de comedia a lutas cheias de sangue e dramas que fariam você entrar em desidratação, contudo isso é apenas uma parcela do que essa obra realmente representa afinal o anime é bem rushado cortando boa parte do manga, contundo a arte no anime é lindo demais. E podemos usar a Elfen Lied para fazer um paralelo com o que acontece no mundo real, de uma forma surpreendentemente realístico ao que trata do ódio ao próximo, podendo tirar como base os acontecimentos em Charlosttesville nos Estados Unidos, reflete isso muito bem no anime, contudo enquanto no anime o ódio é focado em uma nova raça no mundo real podemos colocar o ódio contra pessoas que são negras, homossexuais entre outras coisas, por pessoas que se acham superiores e não conseguem conceber viver pacificamente com outros que para eles são inferiores.

Agora voltando a falar do anime, eu não poderia deixar passar a música de abertura de forma alguma afinal ela é um dos grandes destaques do anime em si, já que ao contrário de muitas aberturas ela é composta em Latim e não em Japonês ou inglês, contendo varias passagens bíblicas como:

versículos 1-2: Salmos 37:30 : versículos 3-5: Epístola de Tiago 1:12 e no hino religioso Ave mundi spes Maria (Ave Maria, Esperança do Mundo)

A letra e a melodia são de Kayo Konishi e Yukio Kondou, que foram requisitados para criarem a canção como um Canto Gregoriano, interpretada por Kumiko Noma.

Sem contar que as imagens mostradas são obras do Artista Austríaco Gustav Klimt onde entre eles se destaca o quadro o beijo.

Bem pessoal essa foi nossa postagem e eu prometo escrever mais no Blog e voltar com o canal até a próxima e Adeus.

283746

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s